Semeando Boas Idéias

imagem portal socil

Nome da Entidade/Pessoa Proponente

Associação de Pais e Amigos dos excepcionais

CNPJ/CPF do Proponente

82.804.733/0001-43

Segmento

Educação e Assistência Social

Área

Infância e Adolecência

Data Inicio Projeto

30/11/-0001

Data Final Projeto

30/11/-0001

Município

Chapecó – SC

Responsável pelo Projeto

Leandro Ugolini

PRONAC

Lei de Incentivo correspondente ao projeto

Fundo Infância e Adolescência

Valor da Proposta

R$ 35.184,94

Valor Captado

R$ 35.184,94

Percentual Captado

100.00

Site do Proponente/Projeto

http://chapeco.apaesc.org.br

Descritivo sobre a Entidade proponente do projeto / Descritivo currículo pessoa proponente

A APAE de Chapecó foi fundada em 29 de novembro de 1970. Tem como MISSÃO “promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientações, prestação de serviços, apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária. A entidade atende pessoas com deficiência intelectual e/ou múltipla e transtorno do espectro autista. Em 2020 está atendendo um total de 298 usuários e suas famílias. Os atendimentos na APAE acontecem para pessoas com deficiência desde o nascimento até a terceira idade, sendo que no ano de 2020 o usuário de maior idade completará 83 anos.

Etapas do Projeto

AÇÃO 01 – Para usuários das turmas de Estimulação Precoce: durante os 12 meses posteriores a aprovação do projeto, as pedagogas estarão inserindo em seus currículos o reconhecimento dos diferentes tipos de materiais. Cada atividade levando em consideração a deficiência apresentada pela criança e a progressão dos conteúdos conforme o tempo que ela precisar. Estes atendimentos acontecem individualmente, duas vezes por semana por um período de 30min cada. AÇÃO 02 – Para usuários das turmas de SPE: os “amigos multiplicadores” – nos 06 primeiros meses os usuários irão estudar a partir de currículo pré-determinado pela coordenação pedagógica e que estará aberto para intervenção tanto dos profissionais quanto dos usuários. Nos 06 meses seguintes, o grupo iniciará suas atividades com os colegas da instituição, multiplicando o conhecimento que buscaram. As atividades pedagógicas acontecerão nas salas de aula e também nas salas de artes, sendo que cada área do conhecimento trabalhará a separação dos resíduos de forma específica. O currículo das aulas será: – O problema do lixo no mundo – O que é lixo? – Qual a diferença entre lixo e resíduos? – Quais lixeiras existem para separação dos resíduos? – Como separar os resíduos? – Utilização de tecnologias para produzir materiais de divulgação – Como cuidar do ambiente da APAE? – Como cuidar do ambiente da minha casa? – Qual a importância de viver em espaços limpos? – Como me apresentar para os colegas ao apresentar meu trabalho? A APAE possui 02 salas de atendimento pedagógico para as turmas de SPE, 4 salas de Estimulação Precoce 01 sala de informática e 02 salas de artes – todas para uso matutino e vespertino – esta será a estrutura física utilizada para o desenvolvimento do projeto. O material pedagógico a ser adquirido será utilizado pelas turmas de SPE e Estimulação (os brinquedos, os jogos, o audiolivro, os livros). AÇÃO 03 – Para pais e/ou responsáveis: a equipe de trabalho será composta por duas assistentes sociais e duas psicólogas. Os encontros acontecerão mensalmente, nas segundas-feiras, em períodos de 01 hora nos períodos matutino e vespertino, nos quais a equipe irá trabalhar com os pais e/ou responsáveis a respeito do correto descarte de cada resíduo e a importância de ambientes saudáveis para as crianças e adolescentes com deficiência. AÇÃO 04 – Na instituição: na medida em que os recursos forem recebidos pela APAE a compra de materiais será realizada. A partir desta compra, todos os eventos contarão com material não descartável e assim a instituição não produzirá lixo desnecessário. Com a instalação das composteiras, os resíduos orgânicos, que hoje não podem ser aproveitados pelo método de compostagem com minhocas e por esse motivo são descartados nas lixeiras de orgânico, passarão a ser descartados nessas composteiras e servirão para adubo, eliminando quase que na sua totalidade o descarte que é recolhido pela empresa municipal responsável. AÇÃO 05 – Encontro das Famílias na APAE: Ação dos “amigos Multiplicadores” no Encontro da Família na APAE. Para as atividades deste dia, haverá uma organização em que as famílias serão divididas em grupos, sendo que cada um dos grupos passará pelo espaço onde os amigos multiplicadores estarão colocados. Neste espaço os usuários e professores apresentarão o processo de aprendizagem e também os resultados das suas pesquisas, sempre com o objetivo de convencer as famílias que todos precisamos cuidar do meio ambiente.

Objetivos do Projeto

Proporcionar às crianças e adolescentes com deficiência da APAE Chapecó o acesso à educação acerca da sustentabilidade possibilitando assim a melhora na a qualidade de vida de cada um individual e coletivamente.

Justificativa do Projeto

A APAE Chapecó presta, sem sombra de dúvidas, serviço de grande relevância social, atendendo, assim, o disposto no inciso III do parágrafo 1º do artigo 2 da Resolução nº 154/2012 do Conselho Nacional de Justiça. Os usuários que frequentam a APAE têm na instituição a garantia de que seus direitos sempre estarão sendo respeitados. O ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente é um dos regentes dos atendimentos aos usuários e suas diretrizes são cumpridas à risca, e são assim executadas porque se tratam de legislação vigente, mas também porque a instituição prima pela excelência na qualidade do atendimento e no bem-estar de cada usuário que a frequenta. Ter uma vida saudável e harmoniosa significa, além de outros fatores, conviver em ambientes limpos e organizados, sem mau cheiro, e sempre que possível buscar que este ambiente sadio seja realidade também na comunidade e região em que vive. Além disso, a limpeza e os resíduos que esta produz, devem ser destinados corretamente para que se tenha longevidade e um mundo sustentável. O planeta vem sendo ameaçado por nós, seres humanos, que desenfreadamente estamos produzindo lixo e sem qualquer responsabilidade os descartamos em qualquer lugar. Ou, na melhor das hipóteses, organizamos nas lixeiras para coletas dos serviços urbanos. Porém, já existe uma parte da população mundial preocupada e engajada em ações sociais que visam reduzir os danos causados pelo lixo e tornar o planeta mais sustentável e saudável. A APAE Chapecó, preocupada com o futuro do seu espaço, assim como da cidade que está inserida, está engajada junto a Prefeitura de Chapecó nesta busca do conceito Lixo Zero. Também, tem participado ativamente de capacitações acerca de assuntos relacionados a compostagem e diferentes formas que buscam o máximo aproveitamento e correto encaminhamento dos resíduos recicláveis e orgânicos. A partir de uma palestra realizada pela equipe do departamento de Resíduos Sólidos – Secretaria de Infraestrutura Urbana – na APAE Chapecó em 2018 se teve maior clareza da destinação de alguns tipos de resíduos, sendo que a APAE passou a se responsabilizar por alguns deles convidando aos seus colaboradores e familiares de usuários a entregarem tais resíduos que produziram em suas casas à instituição, como por exemplo: vidros, lâmpadas, pilhas e caixas de leite. O setor de serviço social da instituição sempre se preocupou em conhecer a realidade de moradia de cada família dos usuários, inclusive, as visitas domiciliares são realizadas com frequência. Nestas visitas, verificou-se a questão do lixo acumulado e dos ambientes desorganizados não tem dependido da classe social a qual a família pertence. Ou seja, já se encontrou casos de ambientes muito bem cuidados por famílias de baixa renda e o contrário naquelas famílias nas quais as condições financeiras são superiores. Aquela criança ou aquele adolescente que possui algum tipo de deficiência, e em casos mais graves de paralisia ou autismo por exemplo, existe uma necessidade muito grande de que eles estejam protegidos nos ambientes em que vivem. Lixo acumulado dentro de casa ou pelo terreno, mau cheiro nos espaços, pode interferir significativamente no bem-estar e na saúde de cada um deles. Os familiares dos usuários da APAE têm tido acesso a vários tipos de informação relevante via agenda dos seus filhos e também nas reuniões e encontros realizados rotineiramente. O que se visualiza, no entanto, é que a compreensão sobre cada assunto se torna limitado quando não há uma metodologia mais prática. Uma das formas de que essas famílias tenham mais apropriação de conhecimento foi realizando trabalhos intensos com os usuários, para que eles próprios tivessem conhecimento e assim interferir em ações diárias em suas casas. Por exemplo: há vários anos a APAE conta com o projeto “Amigos Multiplicadores”, que busca estudar um determinado assunto e após estes estudos, multiplicar o conhecimento com seus colegas. Em forma de teatro, de figuras, de cartazes, de palestras. Outro exemplo: o projeto “Minhocultura” já existe a aproximadamente 15 (quinze) anos, e com ele parte dos resíduos orgânicos passou a ser utilizado para o processo de conversão e transformação em húmus. Os quantitativos indicadores desta problemática são alarmantes (Falando de Sustentabilidade ): – Nos últimos 30 anos, a geração de resíduos nas cidades aumentou três vezes mais do que a população urbana. – Atualmente, produzimos 1,4 bilhões de toneladas por ano, o que significa que cada um dos sete bilhões de habitantes do planeta é responsável por produzir mais de um quilo de lixo por dia. – Os municípios gastam em média 25% do orçamento com gestão de resíduos. – Este especial “Falando de Sustentabilidade” ainda alerta sobre: Declarou-se guerra ao canudinho plástico, apontado como o grande vilão da poluição das águas. 500 milhões de canudos plásticos são utilizados por dia somente nos Estados Unidos, considerando que cada um leva em média até 200 anos para se decompor. O lixo é uma questão de saúde pública, e a APAE Chapecó se vê no dever de orientar cada família assistida à forma correta de descarte de materiais. O lixo é uma questão de saúde pública, e a APAE Chapecó, comprometida com o público assistido, vem buscando diferentes formas de conscientizar os usuários e seus familiares de que precisamos urgentemente cuidar do meio ambiente, cuidar da nossa comunidade, cuidar de nós mesmos. Todo o resíduo que é descartado sem a devida seletividade, é destinado aos aterros sanitários que agridem o meio ambiente, e consequentemente a toda a população. Estes resíduos que estão nos aterros, demoram para decompor, e inevitavelmente o acúmulo toma proporções imensuráveis. Para se ter ideia do tempo de decomposição, segue informações publicadas pelo Setor Reciclagem: A partir dos dados da imagem acima, se pode observar o quanto se faz importante o descarte correto de cada resíduo para reduzir os impactos ambientais. Este projeto é um dos caminhos vistos pela APAE como uma excelente oportunidade de promover mudança de conceitos e interferir na qualidade de vida das famílias de todos os atendidos pois acredita que desta forma as famílias se tornarão mais independentes e fortalecidas para lutarem por seus filhos. Ao final deste projeto, a APAE deseja que as famílias, tocadas pelas informações recebidas de seus filhos e também pelo conhecimento que tiveram acesso, estejam cientes das consequências do mau que o destino incorreto do lixo pode causar a humanidade. A conscientização de cada pai e mãe poderá causar um impacto positivo ao meio ambiente em que vivem, afinal, está se falando de 298 (duzentas e noventa e oito) famílias abordadas diretamente sobre este assunto. Além disso, estaremos fortalecendo vínculos entre usuários, familiares e APAE, e empoderando estes usuários adolescentes das turmas de SPE. Estes usuários citados, serão empoderados porque serão eles os responsáveis por multiplicar o conhecimento para um grande número de pessoas.

Público Alvo do Projeto

Crianças e Adolescentes Com Deficiência
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

49 3321 2800 | acic@acichapeco.com.br

Av. Getúlio Vargas, 1.748 N, Chapecó/SC – 89805-000