Rumo a Surdolimpíada

O SOM DO CORAÇÃO - PROJETO - Anderson Luchese (2)

Nome da Entidade/Pessoa Proponente

Associação de Surdos de Chapecó

CNPJ/CPF do Proponente

80631625000190

Segmento

Esporte

Área

Esporte

Data Inicio Projeto

18/08/2021

Data Final Projeto

11/08/2023

Município

Chapecó/SC

Responsável pelo Projeto

Anderson Luchese

PRONAC

2100588

Lei de Incentivo correspondente ao projeto

Esporte

Valor da Proposta

R$ 210.915,04

Valor Captado

R$ 0,00

Percentual Captado

0.00

Site do Proponente/Projeto

Facebook: AscSurdosChapecó – Inatagran: aschapeco

Descritivo sobre a Entidade proponente do projeto / Descritivo currículo pessoa proponente

A Associação de Surdos de Chapecó – ASC, entidade sem fins lucrativos, fundada em 1987 com 32 sócios fundadores atendendo hoje aproximadamente 100 pessoas de forma direta, como usuários dos serviços oferecidos. Há 34 anos contribui em caráter sociocultural, que visa desenvolver a cidadania com intuito promover a aprendizagem da língua de sinais tanto para os usuários, quanto familiares, buscando a integração dos indivíduos surdos no lazer, no mundo de trabalho e na sociedade em geral. Nossa história é marcada por muita luta, principalmente no sentido de dar maior visibilidade social para as pessoas surdas. Muitos esforços foram feitos em busca de sociabilizar indivíduos que, em função da deficiência auditiva/surdez, se mantinham escondidos ou isolados da sociedade. A principal vocação da ASC é a superação da segregação em conjunturas como: o processo de escolarização; de profissionalização e inserção no mercado de trabalho e aprendizado da Língua Brasileira de Sinais – Libras e a Língua Portuguesa como segunda língua. Porém o que mais ficou destacado até então, foram as participações nos jogos desportivos, e nos últimos anos a participação nos PARAJASC.

Etapas do Projeto

1º) Definição do público alvo: adultos/adolescentes acima de 15 anos com deficiência auditiva, surdas e/ou com implante coclear , estes exames serão realizados nas unidades de saúde do município ou quando houver possibilidades, por conta própria . Estas pessoas serão munícipes de Chapecó ou região e que tenham interesse em treinar e representar a Associação e/ou o município nas competições contempladas com as modalidades aqui escolhidas para representação(atletismo, bocha, natação, tênis de mesa e xadrez); 2º) Critério de seleção: Estes surdoatletas passarão por uma avaliação para definições em qual modalidade cada atleta se encaixa, seja pelas habilidades físicas/motoras ou até mesmo por afinidade e desempenho; 3º) Classificação: a Associação fará uma apresentação do corpo técnico de cada uma das modalidades. Durante a apresentação dos atletas(sempre com interprete de libras) numa primeiramente terão a oportunidade de expor suas preferências e em caso de dúvida terão a oportunidade de demonstrar suas habilidades na prática em aula/treino pré-definida. Os atletas poderão treinar em mais de uma modalidade mas para as competições quem irá definir a modalidade serão os técnicos, levando em conta o que for melhor estrategicamente para a equipe da Associação/município através de resultados. 4º) Práticas esportivas: Após a classificação dos atletas, tem-se a apresentação ao treinador, entrega da grade de horários, divulgação do local e horários dos treinamentos, entrega dos uniformes e materiais correspondentes e apresentação do cronograma de testes que serão aplicados em cada modalidade. 4.1 – Atletismo A modalidade de Atletismo serão divididas em provas de pista(corridas) e de campo(saltos, arremessos e lançamentos) e terão como princípio as regras oficiais da modalidade. A modalidade esportiva do Atletismo no projeto será composta pela corrida de 30 metros, salto horizontal (Long Jump), burpee, peso e martelo. Para avaliação e acompanhamento dos treinamentos serão realizados análise dos tempos marcados no cronômetro e fita métrica (corrida de 30 metros) e teste para medir a coordenação. Os treinos aconteceram no Complexo Esportivo Verdão na rua Antônio de Siqueira, nº 100, no bairro Parque das Palmeiras na cidade de Chapecó/SC. Respeitando a grade de horários: Grupo 1 –feminino e masculino, quarta-feira e sexta-feira de 08:00 às 12h com 3 surdoatletas. Grupo 2 –feminino e masculino, quarta-feira e sexta-feira de 13:30 às 16:30h com 3 surdoatletas. 4.2 – Bocha A modalidade esportiva da Bocha, tem como base de regulamento as regras “RAFA VOLLO”, em que se aprofunda tecnicamente o conhecimento dos atletas que, por conseguinte melhorarão seus desempenhos táticos. De acordo com o método “RAFA VOLLO”, o jogo consiste de: a) Jogada a “ponto”, b) Jogada de rafa ou de tiro, com prévia declaração do objeto a ser atingido (bocha ou bolim), e c) Em cada jogada (ponto, rafa ou tiro) as equipes buscam a marcação do número máximo de pontos possíveis, ou seja, 4 pontos nas partidas de individual e de dupla e 6 nas de trio, até o final da partida (12 ou 15 pontos). Para avaliação do desempenho dos atletas serão realizadas filmagens a cada 4 meses dos atletas disputando uma partida de bocha enfrentando a si mesmo(a) fornecendo ao técnico ferramentas de análise técnica e tática que apontaram suas reais necessidades de treinamento. Ao final o técnico apresentará um vídeo desta partida para um futuro feedback com o atleta juntamente com uma planilha com o número de pontos, rafa ou tiros dessa partida. Os treinos aconteceram no Centro Comunitário Presidente Medici na rua Irlanda,310, no bairro Presidente Medici na cidade de Chapecó/SC. Respeitando a grade de horários: Grupo 1 – feminino e masculino, terça-feira de 08:00 às 10:00h com 3 surdoatletas. Grupo 2 – feminino e masculino, quarta-feira e sexta-feira de 14:00 às 16:00h com 3 surdoatletas. 4.3 – Natação A modalidade esportiva da Natação é uma atividade realizada em água e pode ser praticada a partir de diversas modalidades. Para efeito deste projeto os atletas irão competir nos estilos nado crawl e costas e nado peito. No estilo crawl e costas a avaliação técnica ocorrerá através de vídeos observando fase aérea e aquática da braçada (remada), movimento de batida de pernas, posição da cabeça nos dois nados e respiração. Para o nado estilo peito, os movimentos a serem verificadas e avaliados são o movimento de perna coordenada com respiração utilizando prancha; movimento de braço coordenado com respiração utilizando flutuador de pernas e execução do nado peito sem material. Destaca-se também que o monitoramente será realizado por cronometragem de 10 metros(primeira avalição), 25 metros(segunda avaliação) e 50 metros(a partir da terceira avaliação). Também avaliaremos as habilidades aquáticas em diferentes níveis de execução (entradas e saídas, flutuação, respiração e viradas) Os treinos aconteceram no Aquatic Center, localizada a rua Oswaldo Aranha, 420, no bairro Maria Goretti, na cidade de Chapecó/SC. Respeitando a grade de horários, a seguir: Grupo 1 – feminino e masculino, quinta-feira de 08:00 às 09:30h com 3 surdoatletas. Grupo 2 – feminino e masculino, quinta-feira de 13:30 às 16:30h com 3 surdoatletas. 4.4 Futsal A modalidade de futsal será condicionada ao regramento técnico oficial da modalidade. A análise dos treinamentos realizados terá como base as informações recolhidas acerca dos comportamentos dos jogadores, tanto em competições quanto em treinos, possibilitando anotações dos dados e a sua posterior interpretação. A utilização destes indicadores de desempenho possibilita um acompanhamento da condição técnica e tática da equipe, bem como uma análise mais precisa dos elementos críticos durante um jogo. Para as ações ofensivas são utilizados como indicadores a posse de bola, passes, número total de chutes ao gol, número de gols em uma partida. Já para as ações defensivas são utilizados os impedimentos, escanteios, faltas, número de cartões amarelos e vermelhos, entre outros. Os treinos aconteceram no Ginásio de Esportes Edson Luiz Ebeliny (Picolé), localizado na rua Sarandi, 45 em Chapecó/SC. Respeitando a grade de horários, a seguir: Grupo 1 – masculino, na quinta-feira de 19:00 às 21:00h com de 10 surdoatletas. masculino, sábado de 14:00 às 17:00h com 10 surdoatletas. 4.5 Tênis de Mesa A modalidade esportiva de Tênis de Mesa é realizada a partir de um jogo em que duas pessoas ou duplas usam raquetes de madeira para passar uma bolinha de um lado a outro de uma rede instalada em uma mesa. Para acompanhar o treinamento dos atletas dessa modalidade serão realizados os testes de avaliação das capacidades motoras, tais como: Teste de Agilidade (quadrado), Teste de Potência para Membros Superiores utilizando Arremesso de Medicineball, Teste de Força Explosiva de Membros Inferiores (impulsão horizontal), Teste de Força (resistência abdominal) de um minuto, Teste de Flexibilidade com Banco de Wells e Teste de Resistência Aeróbia (9 minutos). Destaca-se que o Teste de Agilidade utilizado será o Teste do Quadrado. Os treinos aconteceram no Centro de Treinamento Cleberson Silva (Anexo ao Ginásio Ivo Silveira), na rua Clevelândia, 807 em Chapecó/SC. Respeitando a grade de horários, a seguir: Grupo 1 – feminino e masculino, segunda-feira de 13:30 às 15:00h com 2 surdoatletas. Grupo 2 – feminino e masculino, quarta-feira de 13:30 às 15:00h com 2 surdoatletas. 4.6 Xadrez A modalidade esportiva do xadrez é um jogo de tabuleiro, sendo também considerado como esporte. É disputado entre dois jogadores, utilizando-se de um tabuleiro e 16 peças, sendo representadas por peões, torres, cavalos, bispos, um rei e uma rainha. Para efeito de avaliação do desempenho dos atletas serão gravados vídeos com a realização de um relato escrito pelo técnico apontando as dificuldades, facilidades e avanços de cada surdoatleta. Assim, os jogos serão gravados tanto na modalidade presencial como online para avaliar o potencial de assimilação de novos temas (o quanto este atleta consegue assimilá-los), bem como o nível de interpretação de determinadas estratégias para testá-las em novas partidas. Também será avaliada a capacidade de cálculo (calcular seus próprios lances e do oponente), com o intuito de elevar o nível de pontuação nas partidas. Desta forma, pretende-se realizar as gravações das partidas a cada 04 meses. Os treinos aconteceram na sede da Associação de Surdos, na Rua Montevidéu, 2460, no bairro Passo dos Fortes na cidade de Chapecó/SC. Respeitando a grade de horários, a seguir: Grupo 1 – feminino e masculino, Segunda e Quarta-feira de 08:00 às 10:30h com de 3 surdoatletas. Grupo 2 – feminino e masculino, Terça e Quinta-feira de 08:00 às 10:30h com 3 surdoaltetas. Declaramos para os devidos fins que a entidade proponente não possui capacidade de atrair investimento para este projeto, conforme dispõe o Art. 24, inciso II do Decreto 6.180, de 3 de agosto de 2007 e que não haverá fonte de recursos advinda da realização do Projeto que está sendo apresentado, conforme dispõe o Art. 14, do Decreto 6.180, de 3 de agosto de 2007. A entidade não tem parceria com nenhuma entidade para a realização deste projeto.O selo da Lei de Incentivo ao Esporte, das Logomarcas do Ministério da Cidadania, Secretaria Especial do Esporte, do Governo Federal e do uso da Bandeira Nacional serão inseridos em todas as propriedades de divulgação do projeto. Não haverá fonte de recursos oriunda da realização do projetos. Os materiais permanentes adquiridos pelo projeto ficarão na entidade após o término do projeto. Serão utilizados para atividades da entidade. O projeto não prevê a internação de menores

Objetivos do Projeto

Oportunizar práticas de desporto de rendimento paralímpico, nas modalidades individuais e coletivas de Atletismo, Futsal, Bocha, Tênis de Mesa, Natação e Xadrez a adultos com deficiência auditiva comprovada através de audiometria do município de Chapecó-SC, com vistas a obtenção de índices técnicos para participação na Surdolimpíada.

Justificativa do Projeto

A deficiência auditiva afeta um em cada 1.000 indivíduos da população mundial, sendo entre os brasileiros a segunda maior deficiência comprovada a nível nacional. (LANDIM, 2000 apud CAMPOS et al., 2003). O portador de surdez tem as mesmas possibilidades de desenvolvimento de uma pessoa ouvinte, uma vez que precisa somente ter suprida suas necessidades especiais. (RINALDI, 1998 apud CAMPOS et al., 2003). No contexto atual, a acessibilidade e a inclusão têm sido temas de discussões recorrentes e iniciativas que lutam para que leis que proporcionem melhor qualidade de vida à pessoas com deficiência sejam aprovadas e colocadas em prática. Uma das maneiras de inserir deficientes na sociedade e fazer com que os preconceitos diminuam é por meio do esporte e lazer. As iniciativas tem avançado no que diz respeito a acessibilidade nas últimas décadas, a inclusão está cada vez maior, seja no mercado de trabalho ou na prática de atividades físicas. Anteriormente, o deficiente deveria se adequar ao que a sociedade oferecia. Hoje, vemos que essa perspectiva tem se alterado, uma vez que ações estão sendo tomadas na direção contrária. Atualmente o município de Chapecó-SC tem desenvolvido políticas públicas voltadas a acessibilidade, mas tem deixado de lado a inclusão por parte dos deficientes auditivos no âmbito do esporte. Percebe-se na cidade a falta de políticas específicas voltadas aos deficientes tanto no âmbito público como privado. Este cenário de falta de incentivo a prática esportiva, busca-se oportunizar práticas de desporto de rendimento paralímpico, nas modalidades individuais e coletivas de Atletismo, Futsal, Bocha, Tênis de Mesa, Natação e Xadrez a adultos com deficiência auditiva comprovada através de audiometria do município de Chapecó-SC, com vistas a obtenção de índices técnicos para participação na Surdolimpíada. Com o intuito de promover um ambiente favorável a inclusão social, rendimento, a qualidade de vida e bem-estar. Investir no projeto representa uma melhoria direta no rendimento, resultados e qualidade de vida desses atletas e consequentemente na de suas famílias. Quanto maior a abrangência do atendimento, menor o número de pessoas em situação exclusão social. A entidade proponente é uma instituição sem fins lucrativos, se mantém através de doações, trabalho voluntário e parcerias importantes, porém, insuficiente para concretização de um projeto da magnitude deste que está sendo apresentado. Por essa razão torna-se imprescindível o apoio do governo federal via Lei de Incentivo ao Esporte.

Público Alvo do Projeto

Adultos com Deficiência Auditiva de 19 a 59 anos
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

49 3321 2800 | secretariaexecutiva@acichapeco.com.br

Av. Getúlio Vargas, 1.748 N, Chapecó/SC – 89805-000